História Com. Brasileira

Como nossa história começou…

Por Fr. Jack Vessels, SJ

Considerando que não mantenho um diário, mas apenas uma pequena agenda de bolso e o quanto tenho me esforçado para relembrar o que aconteceu apenas poucas horas atrás, não é fácil reconstruir a história e precisar as datas de quase 12 anos atrás….

Tudo começou quando eu estava comendo no restaurante “El Toro” na Roswell Rd, em Sandy Springs. Sempre que eu comia lá, falava em espanhol com os garçons, mas desta vez um deles me respondeu que não falava espanhol porque era brasileiro. Então, comecei a falar em português com ele.

Passaram-se poucos dias e duas diferentes mulheres me ligaram perguntando se eu poderia celebrar a Santa Missa em português para uma Comunidade Brasileira. Eu disse que sim, naturalmente! A primeira missa foi na Ignatius House (Sandy Springs) num domingo a noite. Mais de 100 pessoas estavam presentes e eu perguntei se eles gostariam de celebrar a Santa Missa uma vez ao mês. Sim!!! Foi resposta.

A maioria parecia viver próximos a Igreja Holy Family e um bom número perto da São Judas. O interessante é que a Ignatius House era próxima das 2 comunidades e isso facilitou muito para mim ( foi entre 1998 e 99)

Passado um tempo, começamos a alternar a celebração mensal entre a Igreja Holy Family e a São Judas. No entanto, acabou não funcionado bem e optamos por ficar apenas na São Judas. Nesta epoca o assistente do pároco chamava-se Pe. Pedro e ele estava muito interessado em aprender o português para poder nos ajudar. Começamos então a celebrar em português 2 vezes ao mês por alguns meses. Quando ele sentiu-se mais seguro no idioma, começamos a alternar as semanas e passamos a ter a celebração todos os domingos, às 19:30hs. Cada um de nós celebrávamos 2 vezes ao mês.

A comunidade cresceu rapidamente e muitos tinham a esperança de que viesse um padre do Brasil para permanecer na paróquia. Começamos então as negociações entre a CNBB e a Arquidiocese de Atlanta. O bispo brasileiro responsável concordou com a necessidade, o problema era encontrar alguém que falasse o português, inglês o espanhol para ficar responsável pelas comunidades brasileira e espana. Neste meio tempo, o Pe. Sebastião ( que estava trabalhando no Canadá ) conseguiu contato com um padre brasileiro nos EUA que representava os padres fora do país junto a CNBB.

Pe. Sebastion assumiu a função de padre assistente da Igreja São Judas e ficou responsável pelas comunidades brasileira e espana em período integral. Quando fui transferido de Atlanta para Baton Rouge, Louisiana ele estava dando continuidade as atividades. Quando eu deixei Atlanta, estavam iniciando as celebrações na Igreja Holy Family. Percebo alguns fatores que podem explicar o rápido crescimento da comunidade brasileira: a maioria dos brasileiros de Atlanta vem de uma mesma região (Goiás ), vivem próximos uns dos outros e nas proximidades das Igrejas São Judas e Holy Family. Havia também uma equipe de liderança bastante forte e anciosa por ver todo o esforço gerando frutos, alguns com experiência em outros estados por participarem em comunidades brasileiras já organizadas ( Miami, Boston, etc… ). Muito entusiasmo, bons músicos e cantores os quais tornam a liturgia viva.

A Arquidiocese estava se esforçando para atender as necessidades das comunidades espanas, e São Judas em especial, foi particularmente cooperativa e acolheu a iniciativa de missas regulares e outros serviços da comunidade Brasileira. Agradeço especialmente ao Padre Pedro, porque foi extremamente generoso e zeloso aprendendo uma nova língua e adicionando mais responsabilidades nos seus trabalhos pastorais.

Que Deus continue derramando Suas Bençãos sobre todos vocês!!!